segunda-feira, 6 de abril de 2009

A GUARDADORA DE GANSOS



Era uma vez uma velha rainha, cujo marido morrera muitos anos atrás.
Ela tinha uma linda filha. Quando chegou a época desta filha se casar, teve que viajar para um país estrangeiro. A mãe deu-lhe jóias preciosas e tesouros.
Foi designada uma dama de companhia para acompanhá-la. Cada uma delas recebeu um cavalo para a viagem, mas o da princesa podia falar e chamava-se Falada.
Na hora de partir, a mãe foi ao quarto, pegou uma faquinha e deu um corte num de seus dedos até sangrar, depois deixou três gotas caírem no lenço, deu-o a filha, e disse-lhe:
- Guarde-o com cuidado, querida filha, pois será de muita utilidade para você durante a viagem.
Elas partiram e depois de uma hora de viagem, a princesa teve sede e pediu à ama que lhe trouxesse água de um regato, na sua taça de ouro. A criada recusou, e tomou a taça da princesa, dizendo-lhe que descesse e bebesse no rio, e que também não seria mais sua criada.
Quando a princesa debruçou-se para beber água, deixou cair o lenço e o perdeu. Ao perdê-lo ficou fraca, sem forças. A criada tirou partido disso e forçou a princesa a trocar os cavalos e as roupas, fazendo-a jurar que não contaria esta troca para ninguém da corte.
Na chegada da duas, tomaram a criada pela noiva princesa.
Interrogada sobre a companheira, a criada disse ao velho rei que desse algum trabalho para ela fazer, e a princesa foi designada para ajudar um menino guardador de gansos.
Logo depois, a falsa noiva pediu ao jovem príncipe, seu noivo, o favor de mandar cortar a cabeça de Falada, porque temia que ele revelasse sua ação malvada.
Isto foi feito, mas a cabeça do cavalo, graças as súplicas da verdadeira princesa, foi colocada sobre um portão negro pelo qual ela tinha de passar todos os dias quando guardava os gansos.
Todas as manhãs, quando ela passava junto com o garoto pelo portão, ela cumprimentava a cabeça de Falada com grande pena, ao que a cabeça replicava:
- “Se sua mãe soubesse diso, seu coração se partiria ao meio”.
Nos prados, a princesa soltava os cabelos. Como eram semelhantes a puro ouro, o menino foi tentado a arrancar um punhado deles, o que a princesa impediu chamando o vento, que soprou o chapéu dele para longe, fazendo-o correr atrás. O mesmo se repetiu por dois dias seguidos o que aborreceu o menino, que foi queixar-se ao velho rei.
No dia seguinte, o rei escondeu-se atrás do portão e observou tudo. A tarde a princesa voltou com os gansos ao castelo, o rei perguntou-lhe sobre as coisas que vinham acontecendo.
Ela lhe disse então que estava presa a uma promessa de não contar nada para nenhum ser humano. Assim, ela resistiu a tentação de revelar sua história, mas finalmente resolveu contar tudo para a lareira, mas o velho rei estava escondido atrás e escutou toda a história.
Depois disso, o rei deu-lhe roupas reais, e todos foram convidados para uma grande festa na qual a verdadeira noiva sentou-se num dos lados do jovem príncipe e a impostora do outro. No final da refeição, o velho rei perguntou à impostora qual seria o castigo para uma pessoa que tivesse agido de forma cruel e descreveu a história que tinha acontecido. Ela não sabendo que tinha sido descoberta respondeu:
“Ela merece ser colocada nua, dentro de um barril forrado de ferros pontiagudos e dois cavalos bravos deveriam arrastar esse barril pela cidade até que ela morresse.”
O velho rei, olhando-a disse:
Essa pessoa é você! Você decretou sua sentença e é isso que acontecerá.
Quando a sentença foi cumprida o príncipe casou-se
com a verdadeira noiva e foram muito felizes.

4 comentários:

clau disse...

Oi, Marisa obrigada pela visita e pela oportunidade de conhecer seus dois blogs.Hoje mesmo vou mostrar para minhas duas filhas assim que chegarem, elas vão adorar ter uma opção virtual como essa.
Vc vai estar nos meus favoritos
Bjs
Clau

Nina disse...

uau que historia de arrepiar.... que malvada!
essa eu nao conhecia.

ZUCA disse...

Sou pedagoga e adoro as versoes que os irmaos grimm dao aos contos de fadas... a guardadora de gansos é um livro que trata a inveja... um tema muito dificil a ser trabalhado na educacao infantil!!! Porem fiz um trabalho incrivel com este livro, teatro de fantoches, reconto da historia, desenhos e murais!!!

Rita disse...

excelente post excelente blog! amo histórias, elas curam :) TUDO! A minha vó contava-me esta :)
boa-sorte!